Libertação

Libertação

A obra Libertação, uma das mais impressionantes do autor espiritual André Luiz, retrata os bastidores da obsessão de uma forma jamais vista antes. A trama revela até que ponto comportamentos e atitudes invigilantes podem comprometer o futuro do Homem no plano dos espíritos e também durante a trajetória na matéria.

libertação

 

Gúbio, Elói e André, em mais uma missão redentora, empenham-se em libertar Margarida, prisioneira de terríveis obsessores. Gradualmente seus carrascos enfraquecem seu corpo físico, aproximando-a das fronteiras da morte. Ao mesmo tempo, os missionários da luz tentam induzir Gregório, espírito das trevas, líder de centenas de entidades perturbadoras que o obedecem cegamente, a abrir mão de sua vingança contra a jovem.

Enquanto isso, o autor leva o leitor por uma jornada estarrecedora pelos vales das sombras, por cidades tenebrosas, onde a dor e o sofrimento transcendem as descrições dantescas sobre o Inferno, embora seja um exílio temporário, não uma estadia eterna, como nos sugere Dante.

Nessas regiões, espíritos de uma rara inteligência, aliada a uma perversidade indescritível, agem como pretensos juízes e hipnotizam suas vítimas – criaturas malévolas, incapazes de se defender -, condenando e torturando-as, sem lhes oferecer qualquer oportunidade de reajuste moral.

Há cenas arrepiantes, dignas da ficção fantástica. Difícil acreditar que os seres possam se degradar a ponto de seus corpos espirituais se deformarem, assumindo aparências monstruosas, inclusive de lobos e de outras feras. Alguns desses espíritos, que passaram a vida física mergulhados no mal, chegam a perder o próprio corpo espiritual, transformando-se em ovóides, como se fossem fetos.

Isso é considerado como uma segunda morte. Ao que parece, essa é a primeira vez que o autor aborda esse fenômeno. Ele também pode ocorrer com espíritos muito evoluídos, que se despojam do corpo espiritual para se revestirem de corpos bem mais leves.

Para melhor executar sua tarefa, André e seus amigos se infiltram nas fileiras de Gregório e ele os elege como auxiliares no processo de obsessão de Margarida. Ao observar a vítima, o autor descreve uma das cenas mais impactantes do livro, o processo de vampirização, protagonizado pelos ovóides, que sugam as energias da jovem e a deixam à beira do desencarne.

Para os que desejam conhecer melhor a Doutrina Espírita, essa é uma leitura imperdível. Mas também vale como um thriller eletrizante, que engaja o leitor desde o início. O autor nos leva a refletir sobre nossas ações ao nos revelar a dimensão que as consequências de nossos atos podem assumir.

Não somos fantoches, e sim criaturas com livre poder de escolha. Portanto, não há vítimas ou algozes, mas sim seres que se tornam cativos das próprias opções e de atitudes equivocadas. André também sublinha a importância do amor e do perdão na evolução humana e na erradicação de um terrível vilão, a culpa.

 

Andre_luiz_(espírito)

André Luiz é o protagonista do best seller Nosso Lar, recentemente adaptado para o cinema. Ele permaneceu no umbral por oito anos, antes de ceder ao arrependimento e oferecer a sintonia necessária para o socorro espiritual.

chico xavier

Sua obra foi psicografada pelo inesquecível Francisco Cândido Xavier, médium de um poder e de uma humildade ímpares. Ele psicografou mais de 450 livros, sempre cedendo os direitos autorais, em cartório, a entidades beneficentes.

 

Libertação

André Luiz (psicografado por Chico Xavier)

Editora FEB

Páginas: 328

R$ 24

 

Anúncios